sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Ouve-me!


Se eu disser que te amo
Vais me ouvir?
Ou vais fechar todas as luzes
Te esconder num canto
Na esperança que as palavras não cheguem
Que o escuro lhes turve o caminho
Que se percam na imensidão
Que os ruídos sobressaiam à minha voz
E que nunca … nunca tenhas de responder?
Tu não queres que eu diga
Que te amo!

BF
imagem retirada da net

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Quando a Chuva Passar

Apelo




Nas horas ocas de quereres,
As páginas em branco do livro, em que escrevo
História de mim...
Esvoaçam
Alvos montes frios,
Em que o gelo me toca.
E, se de branca neve me cubro por fora
Cá dentro fervilha um coração
Vermelho vivo...
Que de tanto amar
Cansado está.
Porque repouso precisa,
Este coração grita
Para que com os ventos agreste,
A Rainha do gelo,
Em pingos suaves toldando
seu manto branco,
dissolva este vermelho ardente....
Repousar preciso!
BF

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Mais Eu

Gosto
da praia no final do dia
naquela hora em que o sol beija o mar
num beijo roubado
na proximidade do toque
quimérico na linha do horizonte
Gosto
De me entregar ao mar
sem sentir ninguém ao meu redor
junção plena do meu corpo
entregue no deleite de suas mãos sábias
Gosto
De sentir no silêncio
o piar estridente das gaivotas
cobrindo o areal em redor do barco
...alimento... vida
Gosto
O murmurar das ondas
queixumes ...doridas
cansadas de tantos corpos bater
em constante vai-vem embalando o mar
Gosto
Quando nesta entrega
me sinto mais eu
na fusão eterna e absoluta
de um ser que enfim
encontra o leito desejado
........................Aqui estou bem.
BF
imagem retirada da net

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Minha Estrela



Nos dias grandes de Agosto
Encontro-me contigo
Minha estrela….
Na hora esquecida do tempo,
Em que demando teu cintilante
Reflexo para meus olhos,
Que seduzes num piscar…
Imploro tua mágica luz
Para o dia seguinte.
Brincas, enovelas-te e depois,
Brilhante vais.
Seguras minha mão,
Flutuo …
E na Ursa, Constelação Maior,
Me entregas…
Danças de roda.
O olhar-me do alto
“aquela ali! Sentada de caneta na mão! Eu?!”
Sorumbática….
Peço-te que a impregnes
Com um pouco do teu brilho...
- Não gostei de mim, assim,
Lá do Alto!
Tu Estrela minha…
Envolves-me na tua luz mágica e…
Deixas-me iluminada
Pronta para ofuscar
O Amanhecer.
…………………… Estou convencida!!!

BF

domingo, 26 de agosto de 2007

Porque me apetece Lisboa...





Porque me apetece Lisboa.
Cidade minha
Nesta entrega diária.
Em que no Tejo poiso o olhar
Num movimento sincronizado com o erguer da persiana
Leito dos sonhos de quem da outra margem vem
E te dá vida…
E te deixa despida…
Quando no cansaço das horas
No leito do rio se entrega
Lavando as magoas, no ondular suave das águas,
Da partida de ti…
Porque me apetece Lisboa
Cidade minha…
Que respiro
Vivo
Miro
Amo
E de novo digo…
Porque me apetece Lisboa!

BF






fotos minhas

sábado, 25 de agosto de 2007

Serena



Sinto que saíam de mim
As vozes que ecoavam na noite
Perpetuando gritos mudos
Sonhando etapas de vida…
E eu vivi!
Vivi a etapa da minha vida
Contigo e sem ti.
Acalmei a alma…descanso
Devagar o espírito, que repousa
Em leito sereno …
Acomodei os sentires na almofada
Atrevi-me a não esperar!
Porque a espera seria sofrida
E eu quero sorrisos
Carregados de paz…
Não acomodada à vida
Mas a olhá-la com um olhar mais
Lúcido e menos quimérico...
E nesta nova etapa da vida
Serei assim
Dias de sol com música em mim!

BF

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Prémio Caneta de Ouro - Poesias "In Blog" 2007


ANDRÉ L. SOARES e RITA COSTA , organizadores do evento "PRÉMIO CANETA DE OURO - POESIAS "IN BLOG" 2007", Indicaram o meu poema “ O Banco da Tua Vida “ postado em 31.julho.2007, para ‘Concorrente Inaugural’, juntamente com mais outros 29 poemas. Este evento tem por objectivo maior de eleger, conforme o voto dos próprios ‘bloggers’, o ‘MELHOR POETA’ e o ‘MELHOR POEMA’ de 2007, postado em idioma PORTUGUÊS.

Para conhecer as regras desse evento clique
AQUI.

Agradeço ao
ANDRÉ L. SOARES e RITA COSTA a iniciativa, e também, o terem escolhido um poema meu mesmo não me considerando poeta.

Agora tenho de referenciar os 5 poemas que nos últimos tempos mais me tocaram cá dentro. Que me deixaram a pensar.
Que me preencheram a alma.
E as minhas escolhas vão para a poesia no Masculino...
Diferentes formas de escrita, por homens, que sentem a vida de forma muito forte.
De todo a poesia, a feminina, é muito mais divulgada, daí ter feito opções puramente masculinas...

5 poemas que guardo com carinho, com copy feita para que nunca os perca de vista são:

Azul Diamante
http://caminhosemsentido.blogspot.com/2007/08/azul-diamante.html Blog Além dos Sentidos

Tu e o mar…
http://avancando.blogspot.com/2007/07/tu-e-o-mar.html Blog Avançando

Submersa Paixão
http://profeciaeterna.blogspot.com/2007/08/submersa-paixo.html Blog O Profeta

Menino Pobre
http://cantigasdeamigo2.blogs.sapo.pt/3790.html Blog Cantigas de Amigo

AlmaTresloucada
http://onectardaspalavras.blogspot.com/2007/08/alma-tresloucada.html Blog O Néctar das Palavras


A todos eles agradeço por escreverem…por partilharem.
Por me deixarem, mesmo que muitas vezes em segredo, partilhar os seus pensamentos….

São livres de declinar… porque o meu gostar de os ler não depende destas iniciativas. No entanto, por achar interessante a divulgação das "boas escritas" que circulam neste mundo virtual, resolvi aderir e gostaria que também o fizessem.

BF

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Não Sou poeta



Na minha poesia eu estou.
Num estado de alma
Um desabafo
Encontro marcado a sós!
Águas turvas do rio que corre em mim…
Escorraço demónios
Afugento mágoas
Apelos de amor
Na minha poesia
Não sou poeta …Sou mulher!
Mulher magoada, sofrida,
Realizada e amada…
Ou, talvez, não!
Sou Eu
Assim
Nas palavras da minha poesia!

BF
imagen retirada da net

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

É tarde


Metade da Laranja



A metade da laranja
Encaixe perfeição
Tu côncavo eu convexo
Lascivo na busca
Sexo

BF
Imagem retirada da net

sábado, 18 de agosto de 2007

Companheiro






















Nesta estrada da vida
Vem
Me acompanha, percorre comigo esta etapa.
Árduo percurso, solitária jornada.
Vem
Sou eu que tu peço, e se alguém te chama
Vai.. não esperes um segundo sinal.
Serás
Vértice na alma, triangulo de alguém
Amparo único e fundamental
Serás
Fiel depositário do beijo
Toque ceda, doce mel
Carinho final… A tua recompensa.

BF

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

A carta que não remeti




Como foi que te conheci?
Como foi que te comecei a amar?
Não sei. Foi uma euforia, um encantamento uma entrega…
Queria correr para ti e tu teimavas em me dizer para ficar quieta no mesmo local.
Naquele local por ti definido para nosso contacto … Não entendia nem o queria entender.
Desejava falar contigo com os olhos, dizer quanto te queria mas com palavras escritas no meu olhar….Olhar os teus olhos e conseguir ler as respostas.
Vagueei à tua volta feita remoinho… ventos fortes que me empurravam para ti.
A tua escusa era freio de aço que a minha força não vencia. Aos poucos senti que estavas a ceder aos meus pedidos, lamentos…
Consegui!
Dezembro… Três meses passados de magia, descoberta. Pelo menos assim o entendi.
No entusiasmo de te olhar deixei de ver… queria-te!
Queria que nossos dedos se tocassem como tantas vezes o fizeram na nossa forma inventada de nos acariciar nas distâncias…
Já te queria… já te amava não poderia deixar-me ficar com um simples olhar.
Amei-te por completo. Talvez não com perfeição mas com a verdade do amor que sentia por ti.
Fiquei com o momento guardado. Ainda o tenho em mim.
Vou guardar esses momentos sempre.
Momentos
Os beijos
Carícias
Músicas
Expressões
-“Empresta-me a mão?”
O tempo passou … meses, dei-me por inteiro a ti. Vivi para ti mesmo na distância. Não queria fazer perguntas. Não queria ouvir respostas. Queria-te ali.
Acabei a implorar... Implorei... Implorei ... O quê?
A tua presença distante. As tuas palavras os teus carinhos...
Implorei amor! Eu?! Nunca tinha implorado amor.
Sempre defendi que o importante era a paixão e não o amor. Tonta que eu era.
É tão diferente o amor da paixão… Eu sentia paixão por ti… agora sinto tanto amor.
Estranho não é?! Foi preciso sofrer, ficar de cara no chão e com as lágrimas a rolarem constantemente pelas faces para saber quanto era importante este amor.
Amar sem questionar ...
Senti que te afastavas e sabia que não tinha capacidade para te prender.
Disse-te que eras como um espinho cravado no meu corpo. Pediste para que te tirasse.
Não consigo. Estás cravado em cada poro em cada bocadinho de mim.
Desapareceste de vez… sinto e não gosto de o sentir.
Um dia pedi-te ajuda. Não tinha forças para me afastar de ti. Queria que tu o fizesses por mim…
Percebi agora que me estás a dar essa ajuda... Estás a cortar os laços.
Sinto esse corte ... Dói .
Uma dor profunda que toca no meu âmago…
Não sei se esta é a melhor forma, mas é a tua forma, por ti escolhida … Vou aceitar.
Só queria um sinal de que estou certa na interpretação.
Talvez nunca receba esse sinal...

Julho de 07
imagem retirada de 1000imagens.com.

domingo, 12 de agosto de 2007

sábado, 11 de agosto de 2007

Partir



Partir … dar a volta e recomeçar!
A vida vai nos ensinando...
Hoje finalmente aprendi a lição.
Por amor a ti deixei de viver...
Vivi na tua esperança!
Na esperança da tua imagem
Esperança de ouvir a tua voz
Esperança de te ver chegar….
Passou um mês… tu chegaste
Sem explicações
Como se estivesses aqui no dia anterior
Não questionei
Te acarinhei como sempre
Mesmo que dorida por dentro…
Esperei …
Dei-te espaço
Quis ouvir da tua boca
Os porquês….
Ouvi silêncios
Recebi beijos
E partiste no silêncio sem explicações.
Aprendi a lição
E… hoje parti eu!

BF

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Desenho da Papoilinha.....


Água do rio que rega
Seara em que me deito
Pintando as cores da vida
Com o verde da esperança

Numa paleta misturo
O Vermelho da Paixão
E pinto assim de repente
A tela do coração…

Chegou o vento ondulante
Para bailado desprovido
A acariciar minhas pétalas
Num carinho apetecido

Destemido por sinal
Na sua breve passagem
Pois o rei Sol sem igual
Faz aquecer a aragem

Vermelhas rubras papoilas
De vergonha pois então
Ao astro rei se entregam
Vergando-se em submissão….

E na seara da vida
No verde se aquieta o vento
Refazendo nova tela
Com pincel do pensamento

BF

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Aos meus olhos com gostar de amar...



Por vezes bastam pequenas coisas para nos darem um novo alento, um novo raio de sul , um novo brilho no alhar….

Uma Meiguice, um carinho e um despertar de desejos.
Sorrisos que aquecem a alma.
Uma música velha ouvida de novo. Senti-la agora mais actual.

Meter as mãos na areia e senti-la escorrer por entre os dedos...Gosto.
Com a minha criança voltar a ser criança outra vez. Beijar seus Cabelos e sentir o seu cheiro…

Ouvir alguém dizer que tem saudades minhas…Que bom!
Sabe tão bem quando alguém tem saudades nossas.
O telefone tocar e ouvir aquela forma diferente de dizer “Tou”
- “…Então bruxinha que é feito de ti….” E sentir que a intenção é mesmo só saberem o que é feito de mim.
Porque me amam.
Amar de gostar de estar perto.
Porque o gostar de estar perto é o gostar de ouvir a voz, o riso e olhar nos olhos….
É assim que gosto de gostar.
Gostar de acarinhar, de amar….
Só sei gostar de amar!

A Minha filhota, meu alento.
Meu amar único inigualável no sentir.
As minhas irmãs, Ana e Lurdes, a parte familiar que está sempre presente, o meu amparo de sangue. Bem como a restante família.

Mas não é deles que quero falar hoje.
Nestes últimos tempos tenho tido amigos que provarem o quanto gostam de mim.
E, hoje, quero-lhes dizer que também os amo.

Manelinha, Leninha, Isabelinha
O carinho e companheirismo partilhado neste ano e meio que nos ajudou a ultrapassar os momentos complicados a nível profissional, e alguns também pessoais, com sabedoria, um sorriso nos lábios e até alguma brejeirice ….

Bia, Rosaria, Mª João O
Todo o carinho que tenho sentido da vossa parte nesta minha nova etapa profissional. O vosso aconchego tem sido um bálsamo neste mundo porco de guerrilhas sem sentido…
Muito obrigado por tudo. Vamos reforçar, com toda a certeza, novos laços de amizade.

Dália
Flor amiga que me tem acompanhado nos últimos anos. Sei que estarás sempre pronta para me ouvir e que nunca te coibirás de me dizer o quanto estou errada se assim o entenderes… amiga verdadeira é assim mesmo!

Luís F, Luís FF
Dois homónimos nos nomes no meu sentir e na minha amizade incondicional. Amizade de muitos anos que tem sabido resistir e ultrapassar obstáculos. Sabem que estarei sempre aqui …

João M
Pela tua constante presença. Pelo teu gostar paciente. Por todas as palavras e gestos lindos, mesmo que eu não os mereça.

João LM
Por todo o amor que vivi em ti.... independentemente de tudo o resto.

Amândio
Por todas as vezes que me tens feito ver que, acima de tudo, sou mulher… desejada e com desejos.

Geninha
Irmã do coração. Mesmo que não falemos ou estejamos juntas com a frequência que gostaríamos, ambas sabemos que podemos sempre contar uma com a outra.
Já choramos e rimos muito em conjunto. Momentos que recordamos e transmitimos para os nossos respectivos filhotes… transmitir a palavra amizade.

Helena R, Comadre
A última mas uma das principais referencias na minha vida. Pilar construído ao longo de mais de 16 anos, com tijolos fortes que não se deixarão nunca abater por ventos alheios. Temos uma ligação não de sangue mas de afectos.
Brincamos dizendo que a nossa relação já é mais um casamento… Acho que sim.
Um casamento selado com as alianças da amizade e do amparo mútuo, que começou quando me convidou para a secretariar há muitos anos atrás (no fundo não sabia no que se estava a meter senão nunca o teria feito ...ah...ah...ah). Ajudou-me a moldar, a crescer. Tanto profissional como pessoalmente. Fomentámos elos profundos.
Conhecemo-nos bem. Neste nosso casamento, só espero que possamos celebrar as Bodas de Diamante juntas.


Claro que há muitas mais pessoas importantes ao meu redor e de quem “gosto de amar”, mas hoje tive vontade de falar nestas.
No fundo eu tenho o que mais importa na vida .
Tenho a verdadeira riqueza….
Tenho amigos que gosto de gostar.

Que nunca me faltem pois eu tentarei nunca vos faltar.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Te espero



Corpo aberto
Te espero como terra lavrada
Desejosa de teu sémen que irriga
Canteiro plantado por ti
E agora sequioso…

BF

sábado, 4 de agosto de 2007

Alma Dolente


imagem retirada de 1000imagens.com

Escondo-me em recônditas cavernas
Perscruto sonhos,
Idealizo vivências nas horas
Perdidas, em que de olhos fechados
Me sinto assim…
Alma dolente,
Coração recluso,
Na cela da memória
Erigida em chão de farpas
Que trespassaram sonhos,
Sangraram desejos contidos.
Profanaram momentos que
No vulgo prazer carnal…
Apreendi como amor.
E fantasio sorrisos
Para o Mundo não ver
Esta dor prisioneira
… Que quero Libertar!


BF

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Acrobata



Percorrendo a corda

Bamba do prazer

Acrobata de teu corpo

Atinjo o êxtase

Na meta traçada em mim
BF



imagem retirada da net