sexta-feira, 23 de novembro de 2007

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Pausa

Este Campo encontra-se, pela minha parte, em PAUSA,


.......na Esperança de que novas sementes floresçam.


Vou continuar a visitar-vos dentro das minhas possibilidades.

Gosto de vos ler.

Beijos floridos


BF

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Amo-te

Amo-te nas ondas
Da paixão que invento
Nos sonhos perdidos
Que acordada intento
Amo-te no calor do desejo
Que em ti apago
Nos braços vazios
Com que me afago
Amo-te ausente de mim
Num outro aconchegar
Em corpos perdidos
Num outro lugar
Amo-te porque sim…
Perdida em ti
Desejando que um dia
Te encontres em mim.

BF

sábado, 10 de novembro de 2007

Amor erótico

Escalo tuas saliências,
penetro em tuas reentrâncias...
tenho paciência,
e não vejo distancia...
Quero teu prazer,
o meu também queres ver..
Por amor gozamos,
pelo gozo nos amamos...
Quero amar-te, simplesmente...
Quero penetrar-te totalmente...
Quero beijar-te inteiramente...
Quero que me beijes completamente,
extraindo meu suco, freneticamente...
Assim é o amor, quente, sexual...
Entregamo-nos a este prazer sensual...
Uma doce loucura,
vivida num misto de louca ternura...

Marcial Salaverry

Fala-me de amor

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Quanto de ti, amor

Porque gosto muito deste poema de Jorge de Sena
Porque não me apetece falar de mim...
______
Quanto de ti, amor, me possuiu no abraço
em que de penetrar-te me senti perdido
no ter-te para sempre
______
Quanto de ter-te me possui em tudo
o que eu deseje ou veja não pensando em ti
no abraço a que me entrego
______
Quanto de entrega é como um rosto aberto,
sem olhos e sem boca, só expressão dorida
de quem é como a morte
______
Quanto de morte recebi de ti,
na pura perda de possuir-te em vão
de amor que nos traiu
______
Quanta traição existe em possuir-se a gente
sem conhecer que o corpo não conhece
mais que o sentir-se noutro
______
Quanto sentir-te e me sentires não foi
senão o encontro eterno que nenhuma imagem
jamais separará
______
Quanto de separados viveremos noutros
esse momento que nos mata para
quem não nos seja e só
______
Quanto de solidão é este estar-se em tudo
como na ausência indestrutível que
nos faz ser um no outro
______
Quanto de ser-se ou se não ser o outro
é para sempre a única certeza
que nos confina em vida
______
Quanto de vida consumimos pura
no horror e na miséria de, possuindo, sermos
a terra que outros pisam
______
Oh meu amor, de ti, por ti, e para ti,
recebo gratamente como se recebe
não a morte ou a vida, mas a descoberta
de nada haver onde um de nós não esteja
______
Jorge de Sena

domingo, 4 de novembro de 2007

Solidariedade com trabalhadores



Acabaram de me fazer chegar por mail este link de um Blog Lisboa em Alerta recentemente criado sobre a situação dos trabalhadores, mesmo que a recibos verdes, da Câmara Municipal de Lisboa. Como não concordo com a instabilidade nem com a actual política de recursos humanos que por lá se praticada, deixo aqui este alerta... peço que passem por lá e que divulguem.


Reproduzo aqui um pouco do texto:
que retirei do Lisboa em Alerta


"...Consta que o terror que se vive nas instalações municipais desde que soou o alarde dos despedimentos também afectou alguns avençados com amigos influentes. Como a estes despedir é coisa que não se faz, consta que o dirigente municipal sugeriu uma redução no vencimento de modo a minimizar a situação desagradável que vai pairando pela grande casa que é a CML.


O caso em questão remete para uma avençada com uns dois ou três anos de vencimento na ordem dos 2 500 euros para fazer um trabalho que poucos entendem qual é. Perante não o despedimento mas sim a redução do vencimento, a senhora em questão fez soar o seu desacordo e impetuosa avançou para o dirigente sugerindo: “Mandem quem tiverem de mandar embora mas nem pensem que me reduzem o ordenado”.Sob o olhar surpreso de quem presenciava tal cena, a avençada continuou batendo na mesma tecla enquanto o dirigente sem reacção não sabia muito bem o que fazer. Sem pejo, a douta avençada fez saber que ia falar com os “amigos”...."

Passem por lá e divulguem.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007