quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Desenho da Papoilinha.....


Água do rio que rega
Seara em que me deito
Pintando as cores da vida
Com o verde da esperança

Numa paleta misturo
O Vermelho da Paixão
E pinto assim de repente
A tela do coração…

Chegou o vento ondulante
Para bailado desprovido
A acariciar minhas pétalas
Num carinho apetecido

Destemido por sinal
Na sua breve passagem
Pois o rei Sol sem igual
Faz aquecer a aragem

Vermelhas rubras papoilas
De vergonha pois então
Ao astro rei se entregam
Vergando-se em submissão….

E na seara da vida
No verde se aquieta o vento
Refazendo nova tela
Com pincel do pensamento

BF

20 comentários:

cheiodetesao disse...

E no plaino ondulado pelo vento,
A vermelha papoila nasce e cresce,
Abre as pétalas num só momento
E diz, anda sol, beija-me, aquece-me!


De Poeta Anónimo do Sec. XIII

cheiodetesao disse...

Só agora reparo na minha ousadia...

Ou na ousadia do tal poeta, melhor dizendo, já naquele tempo os poetas eram ousados.

Desculpa lá, papoila...

cheiodetesao disse...

E bom dia, claro, antes de qualquer ousadia, devia ter tido a ousadia de dizer bom dia, fui indelicado.

:)

Maria disse...

Depois de ter lido estes teus versinhos lembrei-me do João Vilarett....
... pelo vermelho rubro das papoilas... seria?

Continua a pintar assim a vida, papoila, pois a alegria é nossa quando te lemos...

Beijos

rosaria disse...

a papoilinha ja demonstra a veia da mãe, lindo,bjos para a duas

Mustafa Şenalp disse...

Your blog is very nice:)

C Valente disse...

Não sei cantar, tenho vo´s horrivel ,mas se fizeres a musica tentarei,
"E na seara da vida..."
Saudações amigas

gasolina disse...

Só posso dizer PARABÉNS!

À Papoilinha pelo traço e colorido!

À Papoila dos Girassóis pelo verbo grande!

Um beijo para as duas!

Isabel-F. disse...

belas palavras para

______ um desenho lindissimo

bjs e bfds

margusta disse...

Olá Papoila :)

Quebrando por momentos a minha pausa aqui estou eu para te deixar um beijinho :)

Lindo o poema...uma tela perfeita!...Parabéns á tua papoilinha que tão bem o ilustrou!... AMEI!

sonhadora disse...

Cheguei!
Vim deixar-te beijinhos embrulhados em abraços com a alegria e amizade do costume.

Papoila disse...

O trabalho da Papoilinha est� lindo e promete.
O poema da Papoila encantou-me porque na verde seara da esperan�a se entrega rubra ao Sol!
Beijo

gasolina disse...

Fica bem.
Quero-te bem.

Beijo, Papoila dos Girassóis *

Bom fds para o "raminho"

Drews disse...

Viaja um pouco nesta letra....

Sou um pequeno grão de areia
Sou o canto da sereia
E canto pra enfeitiçar
Sou uma luz no infinito
Sou o sonho mais bonito
E sonho com você acordar

Vem
Sentir minha paixão
Ouvir meu coração
Que ele bate por você
E chama só por você
Na minha solidão
As nuvens de ilusão
Derramam tua chuva em mim
Te quero assim

Vem
Que a lua já acendeu
Que a tua estrela sou eu
O céu coberto de amor
Nos ilumine... então
Vem
Que o tempo passa por nós
Minha saudade é a voz
Que faz eu me convencer
A esperar por você

antónio paiva disse...

...........

um poema sublime!

acredita que o digo na mais profunda honestidade

........................

Beijo e noite serena

David (DeltaFox) disse...

Ol�... s� agora visitei o tei Blog Papoila.

Gostei :)

Bjinhos de vermelho coloridos

J.G. disse...

Mas que lindo desenho fez a Papoilinha! Que bem es´~ao a relva e as papoilas , tão perfeitinhas que parece que estão aqui mesmo ao pé de nós. Muitos parabéns.

E à Papoila maior também, pela Papoilinha e pelo poema!

Um beijinho para cada uma!

papagueno disse...

Está lindo o desenho da papoilinha.
E lindo o poema. As vermelhas rubras papoilas são das flores que mais gosto de ver quando chega a primavera.
beijinhos

amigona avó e a neta princesa disse...

Passei por aqui e encontrei um cantinho lindo! Parabéns! Voltarei...

Maria Clarinda disse...

"...Vermelhas rubras papoilas
De vergonha pois então
Ao astro rei se entregam
Vergando-se em submissão….

E na seara da vida
No verde se aquieta o vento
Refazendo nova tela
Com pincel do pensamento..."

Lindo e o desenho também.
Jinhos.