terça-feira, 21 de julho de 2009

Ilha


Refúgio
Porto seguro
Em mar revolto
Ilha escolhida
Gaivota que prendes no teu olhar...
Solitário vaguear
Ilha perdida
Neste constante naufragar...
Ânsia de chegar
Ilha sonhada
Por circundantes marés embalada...
Ilha encantada
Lenda por jograis apregoada
Escondendo amares...
Ilha sofrida
Vergastado rochedo
Encanto e pecado
Ilha!
Parte cheia deste mar...
Nós!
Eterno baloiçar...
Jangada à deriva
Eterno marejar!
BF




6 comentários:

Maria disse...

Ah, se soubesses as saudades que tenho da Ilha do Pessegueiro...

Beijinhos

Gui disse...

Uma ilha só para ti? Ias sentir-te muito só. Uma ilha para dois? Um paraíso. Um beijo . Foi bom revisitar-te. Ver se consigo ser mais assíduo nestas lides bloguistas.

Sofá Amarelo disse...

Quero este mar e estas ilhas... quero as gaivotas, o encanto, e deixar-me embalar nas marés...

Muitos beijinhos!!!

poetaeusou . . . disse...

*
vislumbro
uma papoila
na ilha do pessegueiro
com o cheiro
um misto delicioso
de Carlos T e Veloso . . .
,
Roendo uma laranja na falésia
olhando à minha frente o azul escuro
podia ser um peixe na maré
nadando sem passado nem futuro ...
,
in.carlos T,
,
marés serenas, dou,
,
*

Yellowstone disse...

Olá, voltei, depois de uma ausência longa e dolorosa...Essa ilha traz-me recordações, será que algum dia voltarei a querer recordar?...

Bjs, tudo de bom para ti

LB

AFRICA EM POESIA disse...

PAPOILA


O meu grito veio até aqui...

Olha a saudade...


MAR


Saio de casa, tentando levar-te…
A ti sentimento, a ti loucura…
E lá longe, olhando o mar…
Mar infinito, penso e vejo…
A loucura de te querer.
E não te poder querer…

E lentamente…
Ponho-te na minha mão aberta
Sopro-te e mando-te embora…
E deito-te ao mar...
Mar que é louco, e que é mau…
E te envolve nas ondas revoltas…
E vou para casa sem pensar em nada…
Vou mais leve. Mas mais pesada…

E quando chego, de ombros caídos…
Olho ao meu redor, e encontro-te aqui…
Porque tu voltaste outra vez…
E nunca me deixarás libertar….

Lili Laranjo