sexta-feira, 31 de julho de 2009

Sou

Por do sol sobre o mar de Porto Covo

7 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
Linda
,
és
a gaivota alada
ave mensageira,
que semeia o mar
da força de seres
e por seres,
és,
o barco carregado,
de ternura e carinho,
na espera da maré,
para no mar dos sentires,
rumares altaneira
ao encontro da luz,
que és . . .
,
conchinhas luzentes, deixo,
,
*

Dois Rios disse...

Minha querida,

Lindo poema! Somos tantos, somos vários. Somos vida. Somos sim e não. Somos "parte inteira que nos damos."

Beijo,
Inês

antónio paiva disse...

...

um belo momento do teu eu.

beijinho.

Anónimo disse...

Olá. Passei por aqui e gostei. Parabéns, continua. Beijinhos. Ana

poetaeusou . . . disse...

*
deixei aqui,
uma conchinha ,
.
*

Gui disse...

Um belo poema ao cair da noite. A noite que tem o condão de multifacetar. Umas vezes, raios de sol, outras vez luar brilhante. Umas vezes imensidão, outras vezes....imensidão também. Uma mulher como tu nunca será uma pequena parte. Um beijo querida amiga.Nunca

rosa dourada/ondina azul disse...

Por vezes,
todos somos assim...


Beijo com carinho,