segunda-feira, 14 de março de 2011

Raízes

Estas raízes são braços fortes que me prendem

….Terra árida

Um dia quis geminar em ti e encontrei vazio,

Porque a seiva que me alimenta já não me toca o coração

E a meiguice nas palavras mais não é que encobrir um não querer

Desnudar o sentir…

Quando desejei cobrir-me de folhas,

E ainda, na primavera da vida,

Florir para ti.

Hoje sou estas raízes velhas

Que sentem o momento do desprender de cada folha

Que ficou planando ao vento

E acabou pisada no chão

…Meu sentir

Ainda sinto a terra a prender-me.

BF

(foto minha)

5 comentários:

Maria disse...

Mesmo as mais velhas
árvores
continuam a florescer
em cada
Primavera!!!!!!!

Beijos.

C Valente disse...

Bela foto, lindo poema
O meu novo amigo está aqui ao pé de mim, ainda não me decide definitivamente pelo nome, aguarda-se para a festa do baptizado
Saudações amigas

C Valente disse...

Bela foto, lindo poema
O meu novo amigo está aqui ao pé de mim, ainda não me decide definitivamente pelo nome, aguarda-se para a festa do baptizado
Saudações amigas

Multiolhares disse...

As árvores sempre caem de pé mas ainda que o não fosse as raízes permanecem fortes inquebrável cheias de sabedoria
bjs

Sofá Amarelo disse...

São as raízes que nos prendem aos lugares e às pessoas... mesmo que essas raízes sejam imaginárias!