terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Andando por aí ...pela cidade.


Saio pela cidade que me espera
Encontro-me nas ruas que escolhi
Não há distancias. Há palavras. Há sorrisos
E amigos...
Há a esperança de encontrar o que perdi.
Sento-me num banco solitário.
Chegaram
As lembranças...
E encurtaram-se as distancias.
E voltaram as palavras. Os sorrisos
E os amigos... E,
Vou por aí pela cidade
Sentindo a leveza dos passos na calçada
Seguindo a chama acesa que me guia...
E, é esta a minha estrada.

BF
(foto da menina)

7 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
*
lembranças
das ruelas percorridas
heranças
das memórias
nos sorrisos das calçadas
esperanças
em esperas cantadas,
,
tocante poema, o teu,
,
maresias nocturnas, deixo
,
*

Maria disse...

Nesta cidade nos perdemos calcorreando todas as calçadas
Nesta cidade nos encontramos em abraços de noites já cansadas...

Beijinhos, BF

C Valente disse...

As minhas mais cordiais saudações, esperando nos encontrar no final do próximo ano 2009
Tudo de bom

Maria disse...

Bom Ano para ti, BF, e para a Papoilinha.

Beijinhos!

C Valente disse...

Seguindo a caminho da Sé de Lisboa, seria um bom titulo para a foto apresentada
(nota era vantajoso identificar a imagem para quem não conhece, o que não é o meu caso)
Saudações amigas

Isabel-F. disse...

linda foto e belissimas palavras ...


beijinhos

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo passeio pela Baixa, pela Sé...

Recordações que esvoaçam...


Beijo,