sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Porque tenho fases musicais...

Quero o silêncio do arco íris
Quero a alquimia das estações
Quero as vogais todas abertas
Quero ver partir os barcos
Prenhes de interrogações
Amo o teu riso prateado
Como se a lua fosse tua
Vou pendurar-me nos teus laços
Vou rasgar o teu vestido
Eu quero ver-te nua
Vivemos no tempo dos assassinos
Tempo de todos os hinos
Ouvimos dobrar os sinos
Quem mais jura
É quem mais mente
Vou arquitectar destinos
Sou praticamente demente...
Eu quero ver-te alucinado
Eu quero ver-te sem sentido
Sem passado e sem memória
Quero-te aqui no presente
Eternamente colorido
Porque abomino o trabalho
Se eu trabalhasse estava em greve
Se isto não te disser tudo
Arranja-me um momento mudo
O menos possível breve
Vivemos o tempo dos assassinos
Tempo de todos os hinos
Ouvimos dobrar os sinos
Quem mais jura é quem mais mente
Vou arquitectar destinos
Sou praticamente demente...
Amo o teu riso prateado
Como se o Sol só fosse teu
Vou pendurar-me no teu laço
Amachucar-te essa camisa
Como se tu fosses eu
Como se tu fosses eu
Como se tu fosses eu

Jorge palma
(foto da menina)

5 comentários:

Maria disse...

Obrigada por estes minutos de música boa... e poema bonito... e a voz do Jorge Palma...

Deixo-te um beijo grande, BF

Amaral disse...

Como se tu fosses eu...
Foi bom ouvir o Jorge Palma, de novo!

C Valente disse...

Saudações amigas

C Valente disse...

Passei e deixo saudações amigas

Isabel-F. disse...

não conhecia e adorei ...


bela a tua foto


bjs