terça-feira, 13 de maio de 2008

Parabéns ao Campo.......

Faz hoje um ano que, com a ajuda do Angel, comecei a semear este campo.

Um ano cheio de sentimentos por aqui partilhados…
Onde nem sempre a assiduidade é a regra.
Nem sempre a vontade de escrever ou ler os amigos que por aqui encontrei são diárias.
Vou navegando por mim, e por vós, ao sabor da minha própria maré, com a certeza de que sempre que os visito é porque é mesmo isso que me apetece. Sem obrigações nem visitas de cortesia. Agradeço os frutos que tenho colhido dos campos por onde passeio. Cada qual à sua maneira me ensina… me faz pensar.

E, como diz o António Castro na

"Minha Voz de Vento"

Eu sei que não quero tópicos
Limites às minhas ideias
Parágrafos-guias
Ou conclusões.
Nos meu sonhos de escrita
Próprias palavras
Não me amarrem nas minhas
No meu individualismo!
Guardem as vossas regras de escrita
Para vocês…
Pois nunca escreveram.
Escrever não se ensina
Dá-se.
Escrever é paciência
Estimulante
Que não limita!
É gostar para fazer gostar
É motivar, entender e ajudar!
Não aceito as vossas regras
Que vos aprisionam
Nos vossos próprios limites!
Não quero silêncios de Sombra
Na minha voz de vento
Rápida e forte!

(António Castro)
Imagem de José Luís Mendes, retirada de 1000imagens.com

9 comentários:

Maria disse...

Parabéns ao Campo e à Papoila, pois então!
Gosto do teu posicionamento face à blogosfera: sem compromisso, visitando e escrevendo quando e porque te apetece. Ao sabor da tua própria maré, como dizes...

A fotografia está linda. O poema nem o conhecia, mas ainda bem que o publicaste, pois é lindíssimo.
Que daqui a um ano estejamos ainda por aqui....

Beijos, Papoila

poetaeusou . . . disse...

*
só um ano ?
,
parabens, papoilantes,
,
conchinhas camprestes,
,
*

2P disse...

Que este ano se repita por muitos mais
É sempre bom ler o que escreves
É sempre bom visitar o teu blog pois é uma forma de estar perto de ti, já que fisicamente é mais dificil
Beijinhos com todo o carinho do mundo
Pedro

Duarte disse...

Ressaltam as vermelhas papoilas,
entre os verdes trigais a dourar,
sacudidos por um vento que escalda,
campos secos, de pão e de gente.

Um bom domingo...

Duda disse...

Parabéns.
Nem sempre te visito,não por não me apetecer mas porque o meu tempo livre é escasso. Mas é sempre com a mesma ansiedade que leio o que escreves e quando isso acontece consigo sentir aquele abraço que quero dar-te todos os dias, mas que a distância impede
Beijos para ti e para a papoilinha
Duda

Jorge P.G disse...

Com o meu pedido de desculpas, não posso deixar no entanto de aqui te dar os parabéns atrasados pelo teu 1º ano deste Campo em Flor, que se quer continue sempre viçoso.

Um abraço e parabéns.
Jorge P.G.

Um Momento disse...

Então muitos Parabéns a este Campo de Papoilas onde são recheadas de Palavras Sentidas,e á sua Papoila mais Bela , ainda que sejam atrasados
Grata por todas as partilhas que por cá nos ofertas-te.
Deixo um beijo e um sorriso bem ai... no teu coração

(*)

musicallis disse...

Sei que vai com muito atraso mas, tal como tu, nem sempre por aqui passo, nem sempre visitas faço, nem através do Blog nem pessoais, como sabes.
Desculpa, querida Papoila, mas a paciência anda por baixo.
Não posso deixar no entanto passar o aniversário de teu campo repleto de papoilas lindas.
Um brande beijinho

rosa dourada/ondina azul disse...

Parabéns, muitos ao Campo e á Papoila !


Beijinho,