terça-feira, 3 de julho de 2007

Sentir


Sentir assim
Calmo, ardente, meigo, carente…

Carente
De mim tua musa
Desnudada alma amante de teu corpo
Clamando olhares sedutores famintos de mim!

Meigo
No acarinhar meus cabelos que de leve tocam teu peito
Fiel depositário de meus beijos
Húmidos, quentes de tanto desejo teu!

Ardente
Na busca desenfreada das nossas coxas
Tremulas de sentir o prazer contido
De teu sexo possante a entrar em mim!

Calmo
Nos abraços repousantes
Após consumada paixão, no êxtase de ti
Em mim te sentir assim!

BF

4 comentários:

papagueno disse...

Hummm, lindo poema, Papoila. Belo e sensual.
Beijinhos

gasolina disse...

Palavras com sonoridade amorosa, conjugadas em tempos certos.

Muito BOM!

beijinhos!

Amaral disse...

Uma música que entra para dentro de nós, e um "sentir" que ama o amor e a paixão...
Meigo e ardente, calmo e carente - como se deve sentir quem ama!

Claudia Perotti disse...

Primeiro agradeço-te a visita em minha página e em segundo confesso-te que fiquei surpresa com os belíssimos textos que encontrei.

Não perderei-te de vista.

Beijinhossss