domingo, 24 de junho de 2007

Prisioneira de mim

imagem de http://www.flickr.com/photos/inkognitu

6 comentários:

SentidoS disse...

Olá Papoila!

Fiquei profundamente sentido e enaltecido pelas tuas palavras, um eterno e profundo agradecer, venho aqui repousar e dizer. Obrigado pelas palavras. O silêncio poderá ser um misto de sentimentos, aqui deixo, uma fina gota do imenso mar das minhas palavras...O silencio é um momento belo ou um ruído que nos ensurdece, um repouso que solda a alma ou um dormente sofrimento, uma tenaz e definitiva mudança ou um vazio que nos fortalece, uma revigorante energia no corpo ou um forte estrangulamento.

Um Beijo Sentido

poetaeusou disse...

/
entre grades ...
,
xi
/

Bartolomeu disse...

Por vezes, a liberdade pode ser a maior das prisões. É fundamental que a libertação se inicie de dentro de nós e atinja a plenitude. Apesar de essa plenitude ser subjectiva, é possivel de alcançar quase na totalidade. Para isso é fundamental que nos conheçamos e depois qu saibamos reconhecer os nossos objectivos. Até que isso aconteça, lamentar aquilo que não acontece, ensarilha-nos os paços e as decisões.
:)

collybry disse...

Olá Papoila, não fazia ideia que tinha-mos o mesmo apelido, sou apepidada de Cõllybry ha varios anos...somos sempre prisioneiras e algo, não é mesmo...

Grata pela visita

Meu doce ebijo

gasolina disse...

O amor é uma corrente dourada, fina que se enleia no nosso querer.
Ser-se prisioneiro e carcereiro ao mesmo tempo.

Muito bonito.

Bjs.

Biby Cletus disse...

Hi, i just surfed in searching for interesting blogs on Spirituality, you have a cool blog. Do keep up the good work. I'll be back even though i live far from where you live. its nice to be able to see what people from across the world thinks.

Warm Regards from the Other Side of the Moon.

On a related note perhaps you might find the following link interesting. Its propossing a theory and i'll like to hear your take on the subject via comments. See ya...

Was
Jesus an Essenes ?


Bibby

Kerala, India