segunda-feira, 11 de junho de 2007

Meu Sol....

Se o amor nasce
Como nasce o Sol.
Se o amor vive
Como o Sol brilha.
Se o amor se apaga
Como o Sol se esconde.
Então?!
Para quê amar?
Mas,
É tão bom amar
Como é viver.
É tão bom sonhar
Com o nascer do Sol.
Viver cada dia com carinho e amor
Para que a noite não seja apenas
O por do Sol,
Mas sim…
Que a cada noite
Esperes um novo Sol…
Com muito Amor!

FB

(ainda na fase teenager......)

3 comentários:

poetaeusou disse...

/
papoila
/
O teu sol tem forma poética
Mas hoje estou pragmático
Um Einstein matemático
Com o meu sentir sintético
Nos trilhos e veredas do amor
Procura-o com destemor
O sol não é dado nem achado
Porque o bacano está fixado
Papoila quem te diz sou eu
Pergunta ao meu amigo Galileu
Sabes, á amada,
chama-se meu sol
E quando ela está zangada,
Acrescento “ó meu farol”
/
jino
/

gasolina disse...

Brincadeira de palavras!
Gostei!

Bj.

Maria Clarinda disse...

O teu poema, o teu Sol...lindos!
Jhs mil