quarta-feira, 27 de junho de 2007

Flor-de-Lis


6 comentários:

Bartolomeu disse...

Uma flor não definha, mesmo que pisada, renasce a cada primavera.
É o ciclo da vida, basta dar tempo ao tempo e não deixar que cada gota de chuva se perca.
:)

Bartolomeu disse...

Uma flor não definha, mesmo que pisada, renasce a cada primavera.
É o ciclo da vida, basta dar tempo ao tempo e não deixar que cada gota de chuva se perca.
:)

SentidoS disse...

Olá Papoila!

O meu antecessor, disse e muito bem. A cada morte, um regeneração. A metamorfose não é utopia, quimera ou nostálgica mentira. Flor, esse ser belo, de perfeita renovação, é eterno e singelo, jamais morre...

Beijo Sentido

Ana Luar disse...

a simplicidade está em tudo o que é belo... Está neste pequeno poema....

Reflexos da Alma disse...

Olá minha Querida Papoila!

Estou certo que tu és uma FLOR que não definha !!!

Haverá com certeza mais Jardineiros ... que ousarão contemplá-la ;)

Um Beijo grande te deixo e votos de um Bom fim de semana !!!

Kalinka disse...

LINDO...
L
I
N
D
O.
ADOREI.
As cores.
As palavras.

Entretanto, estamos no Verão, e isso significa muita agitação.
Foi assim que a minha última semana se passou - é só eventos importantes; o lançamento do 1º livro do Amigo Augusto, do blog Klepsidra;
a exposição de pintura da Amiga Margusta e, para a semana terminar em beleza, queria muito ir ao lançamento do livro do Amigo Mário...mas, não vai dar, pois é em Vila Nova de Gaia.
Depois de ter recebido os convites...decidi pôr-me a caminho.
Fui conhecer o bar/restaurante Ondajazz - Travessa Arco de Jesus,7 - Campo das Cebolas.
Vem comigo a uma espécie de visita guiada.

Bom fim de semana.
Abraços.