domingo, 24 de outubro de 2010

A Taça


És taça de paixão
Esse vinho que engulo num trago
Alcoólica sedenta da seiva que me dá vida
…. E me tira os sentires
Destorce os caminhos…e agarra
Qual sobrevivente a taça…
A paixão que ficou no fundo …qual trago esquecido.
E a espera é a constante certeza….
A Taça
A Ilusão com que me acenas
O trago bebido a dois….

BF

(foto Pedro Filipe)

4 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
a taça,
dos teus sentires !
,
brisas serenas,
,
*

Multiolhares disse...

venho deixar um beijinho de bom ano

Anónimo disse...

Magnifico, colega. Beijinho com desejos de Bom Ano. lardeabril.blogspot.com

Sofá Amarelo disse...

Que a taça de paixão nunca esmoreça e esteja sempre presente!

Um bom Ano e um beijinho grandeeeeee!!!

Alexandre