domingo, 23 de agosto de 2009

Momentos


Recuo
Passo ao lado do que sinto
A vida condiciona-me a forma e o querer
Preciso do tempo
Aquele
Que deixei passar sem o querer sentir
Mas esse passou
Já não o consigo recuperar
Hoje
Tento viver novos momentos
Projectados no espelho do passado
Reflexo do sonho que pensava realizar
Sonho
Que se tornou difuso
Nas memórias de tantas horas
De infindável espera
Matei-o
Nas águas turvas em que bebi
Pequenas gotas
Na sofreguidão da secura desta vida
O olhar
Que não consegue captar
O brilho das estrelas
Cintilantes no firmamento
E o coração
Que sente sempre a melancolia
De uma noite de escuridão
Atrás de umas tantas que passaram
E tenho sede
E fome de quer
Agarrar uma nova claridade
Iluminar este viver

BF
Imagem Bigmac - Olhares.com

7 comentários:

Maria disse...

É sempre tempo de recomeçar, querida Papoila... sempre...

Um beijinho

AFRICA EM POESIA disse...

linda Menina
É bom escrever coisas desencontradas e termos quem nos entenda...


Um beijo e...

A FELICIDADE


Ar
Calor e sol
Olhar o mar
A praia longa
Cheia de gente
Muita gente
Com tantas diferenças
Com vidas tão distintas
Mas ali
Ao deitar na areia
Ao olhar o mar
E ver o infinito
Os rostos são iguais
Calmos serenos
Sem problemas
Sem dores
E eu fico a olhar
A gente
A praia
O mar
E a sentir
E imaginar: a felicidade!..


Lili Laranjo

AFRICA EM POESIA disse...

Papoila
A saudade é uma coisa terrivel vai ficar para sempre...Aqui...



LUANDA


Luanda...
Tão linda...
Tão mágica...
Com a tua cor...
Com as tuas gentes...
Com a tua luz...
Ao reflectir-se na baía...
O teu sonho...
O meu amor...
És mesmo tu...
Luanda...

LILI LARANJO

Lídia Borges disse...

Gosto do que escreves e de como escreves.

Momentos! Ah! o segredo é alegrarmo-nos com os "pequeninos" que estão pertinho de nós porque os megalómanos, são frustrantes... Fazem-nos esperar, esperar e, na maioria das vezes, não aparecem!

Beijos

Sofá Amarelo disse...

A Vida é feita de momentos e são esses momentos que funcionam como um puzzle que vamos colando, tentando encaixar no sítio certo - é o trabalho mais moroso, por vezes é fácil encaixar a peça no local adequado, outras vezes é difícil iluminar essas peças, esses momentos, mas o dia chegará...

Muitos beijinhos!!!

Vento disse...

Há que viver...

Beijo

Anónimo disse...

Parabéns! Gostei. Beijinho. laurdeabril.