sábado, 30 de maio de 2009

Podes ser tu …




Homem que pintas o olhar do escuro com que carregas a vida,
Armas com que feres semelhantes, nesta tua simples passagem.
Vagueias sombras que te perseguem os passos…Arrastas o teu caminhar pelas ruas mais soturnas da cidade,E encaras o amanhecer com os olhos serrados,Não queres que a luz atraia a réstia de esperançaQue ainda tenta romper pelo canto do teu olhar...Alguém poderá ver!E depois como esconder que ainda sonhas?Com amanhãs de esperança renascida,Alegrias de casas cheias de sorrisos…Que ficaram atrás da soleira da portaQue batestes ao partir…Contas os degraus que desces para tentar perceberSe um dia, alguém terá coragem de te ajudar a voltar a subi-los!Deixas as memórias esquecidas nos bancos de jardim .Vês o tempo passar apressado nos passos dos que contigo se cruzam…E, o teu tempo é o leve arrastar da folha pelo vento ,É o cuidadoso mas atrevido debicar dos pássaroNas migalhas que te caiem por entre os dedos.Pois na vida só já encontras migalhas…Pequenos pedaços do nadaDe outra VIDA que alguém deixou cair!Tu Homem cansado do escuroQueres escolher as ruas largas para o teu caminhar,Entrar na multidão, alcança o degrau e dar o primeiro passo…Outros se seguirão, se ainda for essa a escalada que te move,
Se ainda houver a tal réstia de brilho no olhar.

BF

Foto de minha autoria

9 comentários:

Maria disse...

Quando paramos de sonhar perdemos o brilho do olhar.
Palavras (quase diria) dilaceradas...

Um abraço amigo
e um beijo, Papoila

Gasolina disse...

Como esconder que ainda se sonha?

Belo, continuas a escrever belo.



Um beijo Papoila dos Girassóis

poetaeusou . . . disse...

*
Espero-te sonho
alivio de mim,
rasga este breu
que abala o querer,
dos meus segredos,
aguardo-te esperança
minha utópica luz,
que mitigues a dor
redenção perdida
no vácuo do nada,
congelando gritos
na quilha da noite,
,
adorei o teu post, amiga,
esperando que a réstia de brilho,
incendeie o teu olhar . . .
,
um mar de jinos, deixo,
,
*

tulipa disse...

Querida Papoila

Belas as tuas palavras.
Obrigado pela partilha.

Hoje estou virada para análises e meditar sobre o que tem sido a minha vida nos últimos meses.

Vê tu bem, com tanta escrita esqueci-me de fazer referência à minha 1ª exposição individual de fotografia...que também aconteceu neste espaço de tempo!!!

Decidi fazer uma curta análise da minha vida nos últimos 4 meses e passei-a para um post hoje mesmo. Gostaria que lesses (se tiveres paciência, lógico) pois ainda são algumas linhas...
Resumindo acho que:
Tudo o que decidi e fiz valeu a pena, porque há uma ordem lógica, difícil de explicar, para a sucessão de experiências que se vão passando na vida.

Na próxima semana vou iniciar a apresentação das fotos do cruzeiro.
Hoje, apenas digo:
"Gracias a la vida, que me ha dado tanto..."

Boa semana.
Beijinhos.

(encontras este texto no Blog "Momentos Perfeitos")

poetaeusou . . . disse...

*
por onde
anda esta menina ?
,
conchinhas,
,
*

Sofá Amarelo disse...

Há sempre tendência para escolher as ruas largas para caminhar mas muitas vezes o brilho está nas ruas estreitas e nos pedacinhos dos lugares...

Muitos beijinhos! Bom fim-de-semana!!!

Mauro Pereira da Silva disse...

Gostei dos textos e das imagens. De excelente bom gosto. Abraço cordial. Mauro.

Produções Amante das Leituras disse...

olá papoila, passo para largar um beijo.

lili laranjo disse...

Papoila
É um balançar de Magia.

Beijo e....



Duas dúzias de degraus...


Duas dúzias...
De degraus..
Será verdade?
Uma Dúzia ...São doze...
Duas dúzias...
São mesmo...Vinte e quatro...
Mas duas dúzias ...
Nunca serão...
Cinquenta...Sessenta...
Ou muito mais...
A dúzia é mesmo
Aquilo que nós quisermos...
E que a Amizade...
Consegue...Transformar...



Lili Laranjo