terça-feira, 10 de julho de 2007

Paixão que incendeia

A foto?! ... eu hoje comprei girassois :) :)

Paixão estranha esta que incendeia
Alma perdida, abandonada
Noites em branco...
Vã espera de um calor, um olhar, um querer.
Entregue a desesperos, perdida,
Confusa de tanto te querer e não te ver chegar...
Desejo adormecido no amor que
Quiseste despertar com teu corpo,
Teu sentir...
Porque o despertas-te?!
Se este corpo estava esquecido
Dos prazeres, toques, formas
...Corpo esquecido que teus dedos
Ao de leve tocaram, teus lábios beijaram
Na memoria, marcando a cor de nossos olhares.
Não te querer?! Não consigo...
E, ter-te não posso!
Já não te entregas em mim...
Clamo!
Que venha a Senhora das trevas e apague da minha mente
Tua imagem de Luz...
Transforme teu rosto em traços difusos
Para que os não possa acariciar na demente
Viagem da imaginação...
Que na bruma do esquecimento
Faça tuas palavras, ditas, arrastadas pelo vento
...para que, não as tente prender na ânsia de
As ouvir pronunciar de novo por teus lábios...
Que minha garganta seca, de tanto o murmurar,
Não saiba mais teu nome!
Que me faça esquecer de ti
Para enfim me achar!

BF

18 comentários:

ivone disse...

já experimentaste ouvir o som do silêncio?
é sublime acredita...

Maria disse...

angustiante, mas muito bonito.....
"Não te querer?! Não consigo...E, ter-te não posso!"
Porquê? Vai à luta...

Beijos

Gui disse...

Parece ecora por todo este poema uma tremenda desilusão. O desencanto de quem procura e não encontra. Mas o sol amanhã voltará a brilhar, outro dia nascerá, outra vida começará. Vais ser feliz tenho a certeza. Um beijo

Isabel-F. disse...

bem forte...

gostei muito
parabéns
bjs

Claudia Perotti disse...

Um poema chorado e sentido. Uauuuu! forte!

adoro girassóis! Lembram-me van gogh!

beijinhossss

musicallis disse...

Que do escuro das trevas saia uma luz brilhante e que essa luz te ilumine e apague as memórias que te fazem sofrer.
Dá um passo firme até essa luz,
transforma-te tu nessa mesma luz e constrói um novo destino, traça um novo rumo mas delimita-o, não deixes passar quem te faz assim sofrer.
Jinhos grandes

C Valente disse...

Desencanto, tristeza, dor.
Forte
Saudações

gasolina disse...

Girassóis são paixão minha!
As tuas palavras encanto para mim. Mesmo que doídas, maceradas num querer imposto pelo tempo, pela necessidade de esquecer para não magoar tanto.

Deixo um beijo.

SentidoS disse...

Noto numa pergunta aqui deixada no pleno e libertino ar, algo acerca do som do silêncio. É uma perfeita frase sem dúvida, no silêncio poderemos tanto sentir, por exemplo, o ruído, a dormência, a dolência, o estrangulamento, a essência do amor e até, a própria ausência. Pois, é sobre a ausência, que esta sublime valsa de palavras acenta. A ausência de alguém, de um amor que se sente, perdida no tempo. Poderosa é esta sintonia, de sentir e rimas em sinfonia, versos de um sentir que composto na mais bela melodia.

Beijo Sentido

Reflexos da Alma disse...

Olá Papoila !!!

Apesar de triste e de todos os receios com que pigmentaste este teu Poema, ele está Belíssimo !!!

Passei para te visitar e deixar-te um Beijo muito Grande e votos de um Bom fim de semana !!!

Amaral disse...

Grande e belo poema,com aquela garra que a paixão imprime.
Findas duma maneira fantástica, ainda que não precises de esquecer para te encontrares plenamente.
Sois ambos imagens de Luz, com entrega ou sem ela, mas o Amor ditou e a Luz iluminou, dessa forma que é bom recordar!

Entre linhas... disse...

Campos de luz que ilumina até os recantos mais profundos.
bjs Zita

irneh disse...

Belo poema e o girassol é também magnífico. É uma flor imponente, que resiste a tudo, olhando sempre o sol de frente. Assim, não poderás deixar de ter forças, Girassol!!!

Alice disse...

"Que minha garganta seca, de tanto o murmurar,
Não saiba mais teu nome!
Que me faça esquecer de ti
Para enfim me achar!"...
Por vezes não cabe mais ninguém em nós que nós próprios... Lindo!

Beijinhos...

Pepe Luigi disse...

Papoila,
Bastante tocante!
Gostei imenso.

Um beijinho
do Pepe.

Maria Clarinda disse...

E ainda bem que os compraste são lindos e o poema....triste mas...
Jinhos

rosa dourada/ondina azul disse...

Bela papoila,
aqui venho conhecer o teu cantinho, e gostei do que vi.

Poesia sentida na "Viagem da Imaginação"

Beijinho,

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel bir site.